Mostra científica da escola Xingó I em Piranhas, AL. 03 e 04/12/2015.

Observando os objetos celestes com os alunos e professores da escola estadual Xingó I.
     Fomos convidados para participar da mostra científica da escola estadual Xingó I, localizada na cidade de Piranhas. O convite nos foi feito pelo professor de Física e um dos organizadores do evento, José Ataíde. O relato que segue descreve a participação do Observatório Astronômico Genival Leite Lima, da Usina Ciência da UFAL e do Clube de Astronomia da Maceió no evento.

Rôse Meire Dias apresentando sua palestra sobre a Luz.


Mauro e Rôse apresentando as maquetes para os alunos. 
       No dia 03 de dezembro, a primeira equipe de colaboradores do observatório e membros do Clube de Astronomia de Maceió – CLAM, partiu do CECITE por volta das 12h30, levando as exposições, o planetário e um telescópio. A equipe foi composta por Bruno Bianchi, Rôse Meire Dias, Mirna Elís, Genisson Panta e Mauro Soares. Chegou a Piranhas às 16h45 e imediatamente descarregou o material e equipamentos. Após a abertura da mostra científica da escola, Rôse Meire Dias dos Santos, monitora da Usina Ciência, membro do CLAM e colaboradora do observatório proferiu a palestra, intitulada “Luz, elemento essencial para a vida e suas aplicações tecnológicas” contou com a presença de cerca de 150 participantes. No dia 04 de dezembro, pela manhã o planetário, as exposições de pôsteres e maquetes e o telescópio foram montados. Até as 13h as atividades ocorreram normalmente. Após o almoço, a tarde, a comissão organizadora resolveu não realizar atividades por conta da intenso calor, foi registrado no período, temperaturas de até 54ºC. No final da tarde, por volta das 17h, as atividades foram reiniciadas, se estendendo até as 23h.
Mais uma sessão do planetário e sua típica fila. 

José Cláudio e Mauro Soares demonstrando o
 funcionamento de  um telescópio refletor.  
      A segunda equipe partiu de Maceió no dia 04 de dezembro de 2015 às 13h45,  uma hora meia atrasada em relação ao horário previsto. A equipe composta pelo Professor Adriano Aubert, sua esposa, Rosângela Silvestre colaboradora do observatório e José Cláudio do CLAM levaram mais dois telescópios. A viagem de 310 km foi tranquila. Chegamos na cidade de Piranhas às 17h50 e fomos imediatamente para a escola estadual Xingó I. Lá encontramos com a equipe  do observatório. O planetário já estava em operação e as sessões estavam ocorrendo normalmente. Além do planetário as maquetes e a exposição já estavam montadas e recebendo a visita dos alunos. Um telescópio também, já estava montado e pronto para entrar em atividade. Antes de iniciarmos as sessões de observações à noite fomos até a pousada para um rápido banho. Retornamos à escola às 19h. Às 19h30 fizemos uma pausa para o jantar, servido na cozinha da escola. Lá encontramos a diretora adjunta professora Maria de Jesus e o professor José Ataíde. 
Com uma ajudinha para observar as plêiades.


Bruno Bianchi tirando dúvidas de alunas da escola.
Às 20h retornamos as atividades. Três telescópios foram montados em um pátio abrigado das luzes, algumas que estavam ligadas pedimos para serem desligadas. Imediatamente, a montagem dos telescópios, chegaram os primeiros visitantes. Alunos curiosos e ansiosos para observar no telescópio. As filas foram naturalmente se formando e crescendo. Como estávamos na fase minguante, a Lua só nasceu por volta das 1h da manhã, não foi possível observar o satélite e suas crateras. Contudo, pudemos observar objetos muito interessantes como a grande nebulosa do Órion, M42, as Plêiades – M45 e o aglomerado globular M79 na constelação da Lebre. Não foi possível observar mais objetos, devido ao número de telescópios, apenas três, sendo  um deles, uma pequena luneta de 50 mm que limitava muito os objetos que se podiam observar, e é claro, o número de visitantes. Permanecemos atendendo aos alunos e professores até por volta das 23h, quando as atividades da mostra foram encerradas. Permanecemos na escola com um pequeno grupo de alunos e com o professor José Ataíde até por volta das 1h30 de 05/12/2015. O objetivo foi o de registrar com astrofotografias regiões do céu, em complemento as atividades práticas do curso de astrofotografia do observatório. Às 1h30 desmontamos os equipamentos, recolhemos todo o material, planetário, e exposições e deixamos a escola. Os colaboradores do observatório foram para a casa do professor José Ataíde e o professor Adriano foi para a pousada. 
Professor Adriano e aluno observando a nebulosa do Órion.

      Pela manhã do dia 05/12/2015, por volta das 10h, o professor Adriano foi até o centro histórico de Piranhas, lá encontrou com os colaboradores do Clube de Astronomia de Maceió. Retornou à escola estadual Xingó I às 12h15. Lá o motorista da van da Secretaria de Educação já estava aguardando. Todos os materiais foram carregados até o transporte. Partimos de Piranhas às 13h10. Chegamos ao CECITE em Maceió, por volta das 17h20.     

Equipe do OAGLL e CLAM. 
O Observatório Astronômico Genival Leite Lima é um dos grupos componentes do Centro de Ciências e Tecnologia da Educação que está vinculado à Superintendência de Políticas Educacionais da Secretaria de Educação do estado de Alagoas.


Apoio:
Usina Ciência da Universidade Federal de Alagoas.
Fundação de Amparo à Pesquisa do estado de Alagoas.
Clube de Astronomia de Maceió.

2 de dezembro - Dia da Astronomia - Lei municipal 6411/2015.


       Agradecemos ao excelentíssimo vereador Dr. Cleber Costa por ter apresentado o projeto de lei que institui, no calendário oficial de eventos de Maceió, o dia 02 de dezembro como Dia da Astronomia.