Curso de Fundamentos de Astronomia concluído 14 de maio de 2011


   Durante o período de 02 de abril a 14 de maio de 2011, sempre aos sábados, das 15h às 19h, ocorreu o primeiro curso de Fundamentos de Astronomia de 2011. O curso foi promovido e realizado pela equipe do Observatório Astronômico Genival Leite Lima. Foi destinado aos alunos da rede pública estadual e teve o objetivo de introduzir alguns fundamentos das ciências astronômicas de forma teórica e prática.
Uma visão geral do universo a partir da exposição Paisagens Cósmicas
   No mês de fevereiro de 2011 foram abertas 40 vagas para alunos do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. O período de inscrição foi 21 de fevereiro a 01 de abril. Após divulgação nas escolas da 15ª coordenadoria, a procura pelo curso foi grande.e rapidamente as vagas foram preenchidas. Contudo, 18 alunos (44%)  não compareceram a nenhuma aula. Dos 22 alunos que estiveram presentes em pelo menos uma aula, somente 7 (18%) concluíram o curso. Três alunos assistiram ao curso como ouvintes, pois já haviam participado e concluído outro curso de fundamentos em 2009. Estes três alunos são frequentes no observatório e têm participado de várias ações desenvolvidas neste últimos dois anos.
Compreendendo conceitos básicos com uma maquete do Sistema Solar
   Os conteúdos abordados no curso de fundamentos foram: Introdução à história da Astronomia; Dia e noite, Fases da Lua; movimentos da Terra; Esfera Celeste; conjunção; oposição; quadratura; constelações; Telescópios refratores, refletores e catadióptricos; Sistema solar; estrelas, nebulosas e aglomerados estelares; Galáxias, Introdução à Cosmologia.  
   Iniciamos o curso com uma visita à exposição Paisagens Cósmicas. Esta exposição está permanentemente exposta no hall do Centro de Ciências. O intuito foi o de, logo de início, apresentar novos conceitos como anos-luz, imageamento por sondas e satélites, radiação cósmica de fundo, etc. para depois discutir nas aulas. Em seguida, através de uma maquete simples com bolas de isopor, duas cartolinas  e um pequeno abajur, apresentamos conceitos básicos como o do dia e da noite, do ano, das estações e das constelações. Os alunos participaram ativamente, expondo o que conheciam, demonstrando muito interesse. Ainda na aula, apresentamos um breve resumo da história da Astronomia, desde os registros rupestres na idade do bronze até os modernos observatórios no Hawai e Chile, passando por  Aristóteles, Ptolomeu, Copérnico, Galileu, Kepler, Newton, Huygens e Einstein. Enfatizamos a importância que essa ciência teve e tem para a humanidade.
Montando um planisfério para o reconhecimento das constelações
    Na aula seguinte, apresentamos o firmamento discutindo o conceito de esfera celeste e dos objetos que observamos no céu. Apresentamos os conceitos de: Equador e Pólos Celestes; Eclíptica, Zênite e Nadir; as estrelas fixas e os planetas. Na exposição, discutimos como são complementares  as visões geocêntricas e heliocêntricas de Ptolomeu e Copernico. Apresentamos ainda o movimento e configurações dos planetas, a partir de um ponto de vista geocêntrico. Tudo isso foi feito utilizando a maquete da primeira aula. Apresentamos também, as constelações e discutimos a sua atual concepção e distribuição no firmamento.
Aprendendo sobre os tipos e características dos telescópio
Observação com o telescópio também fez parte das atividades práticas do curso
    Na terceira aula discutimos o Sistema Solar. A partir do Sol apresentamos as características físicas e químicas dos corpos que compõem o sistema solar conforme a classificação atual. No quarto dia de curso estudamos as estrelas, sua evolução, características físicas e classificação espectral. Apresentamos as nebulosas, aglomerados estelares, abertos e globulares. No quinto dia de curso abordamos o tema Galáxias. Definimos estes objetos celestes descrevemos suas características, classificação e distribuição no universo, introduzindo os conceitos  das estruturas galácticas como os aglomerados galácticos.  Por fim, apresentamos um relato histórico da construção do conhecimento a origem e evolução do universo. Partindo da visão clássica de cosmos, passando pela visão mecanicista da renascença até a concepção relativística atual. Concluímos este curso introdutório de Astronomia. Ao final das exposições solicitamos aos alunos que apresentassem suas opiniões sobre o curso e seu interesse em aprender mais sobre Astronomia. De uma forma geral, o curso surtiu um efeito positivo, apesar do pequeno número de concluíntes, levando os alunos a expandirem os seus conhecimentos e se aprofundar nos estudos.
Turma de concluíntes do Curso de Fundamentos de Astronomia 2011.1
      Os cursos de Astronomia realizados pelo OAGLL têm por objetivo, trazer os conteúdos da ciência astronômica aos jovens estudantes. Ampliando seus Horizontes e motivando-os para o estudo das ciências naturias. Quando estamos discutindo a evolução de estrelas temos de relacionar vários conceitos e fenômenos físicos e químicos que são abordados na escola formal, como a estrutura atômica, forças eletromagnéticas e gravitacional, calor e temperatura, reações químicas, etc.. Da mesma forma, quando apresentamos um relato histórico da construção do conceito de Universo, repensamos com os alunos a História, a Geografia, a Física e a Matemática. Nestes cursos os estudantes têm a oportunidade de redescobrir a matéria estudada na sala de aula e como ela está associada a nossa visão de organização da natureza do que os gregos chamavam de Cosmos. Se conseguirmos despertar a curiosidade desses alunos para esta forma de ver o mundo, estaremos dando a eles a oportunidade de trilhar o caminho do conhecimento, oq ue certamente irá transformar as suas vidas.  


Local:  OAGLL - CeCiTE
Nº de participantes:  10 
Início da atividade: 02/04/11 às 15h 
Término da atividade: 14/05/2011 às 19h 

O Observatório Astronômico Genival Leite Lima, OAGLL é um projeto da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, está localizado no CEPA 15ª Coordenadoria de Educação
Apoio:
Secretaria de Estado da Ciência da Tecnologia e da Educação
Usina Ciência da Universidade Federal de Alagoas
Centro de Estudos Astronômicos de Alagoas 


Nenhum comentário:

Postar um comentário