Inscrições abertas para o Curso de Fundamentos de Astronomia no OAGLL

O Observatório Astronômico Genival Leite Lima abre as portas à comunidade Estudantil e as Inscrições para o próximo Curso de Astronomia inicia nesta segunda-feira, dia 27 de Setembro. 

No dia 16 de Outubro de 2010 iniciará o próximo Curso de Fundamentos de Astronomia do OAGLL. As inscrições estão abertas a partir desta segunda-feira, dia 27 de Setembro e podem ser realizadas no Observatório, situado no CEPA, das 14h às 17h.
observação oagll
O objetivo do Curso é aproximar os estudantes da rede pública estadual à esta Interdisciplinar Ciência.
No decorrer do mesmo serão ministradas aulas com conteúdos de iniciação aos conhecimentos científicos da História da Astronomia, Sistema Solar, Estrelas, Universo, dentre outros.
O Curso é gratuito e será realizado aos sábados, do dia 16 de Outubro ao dia 20 de Novembro, das 15h às 19h, no Observatório Astronômico Genival Leite Lima. Estão sendo oferecidas quartenta (40) vagas para os alunos da rede pública estadual interessados em conhecer um pouco mais esta Ciência.
observação oagll

O Curso é uma iniciativa do Observatório Astronômico Genival Leite Lima e tem o apoio do Centro de Estudos Astronômicos de Alagoas e da Usina Ciência/UFAL.
visite o site do CEAAL: www.ceaal.org.br
Encontre o OAGLL no Orkut: OAGLL - Astronomia Alagoas
Kizzy Alves Resende

Atividades na semana da oposição de Júpiter no OAGLL

Alunos observam o planeta Júpiter através dos telescópios no OAGLL
Durante a semana de 20 de setembro estivemos realizando atividades sobre Júpiter no Observatório astronômico Genival Leite Lima. No dia 21, terça feira, o planeta entrou em oposição e pudemos acompanhar o fenômeno, observar e aprender mais sobre este fascinante planeta. 
As atividades no OAGLL foram abertas à visitação pública e incluíram desde sessões de astrofotografia, apresentações de vídeos documentários e palestras, além é claro das observações públicas, veja o programa abaixo:

20/09 Segunda-feira
19:30 h        Palestra: Júpiter o maior planeta do Sistema Solar - Prof. Adriano Aubert S. Barros / OAGLL
20:20 h Sessão de astrofotografia
21:00 h Observação telescópica de Júpiter.

21/09 Terça-feira
19:30 h       Apresentação de vídeo documentário: Júpiter
20:20 h Sessão de astrofotografia
21:00 h Observação telescópica de Júpiter.

22/09 Quarta-feira
19:30 h       Palestra: A atmosfera Joviana - Prof. Adriano Aubert S. Barros / OAGLL
20:20 h Sessão de astrofotografia
21:00 h Observação telescópica de Júpiter.

23/09 Quinta-feira
19:30 h       Apresentação de vídeo documentário: Júpiter e o cometa Shoemaker-Levy 9
20:20 h Sessão de astrofotografia
21:00 h Observação telescópica de Júpiter.

24/09 Sexta-feira
19:30 h       Palestra: Júpiter Os satélites de Júpiter - Prof Romualdo Arthur A. Caldas / CEAAL
20:20 h Sessão de astrofotografia
21:00 h Observação telescópica de Júpiter.

Palestra sobre a atmosfera de Júpiter para alunos do CEPA e curiosos
A admiração e a surpresa de quem observa o céu com um telescópio pela primeira vez
Entusiasmo e diversão na observação do planeta Júpiter
Alunos assistem documentário sobre Júpiter para depois observá-lo ao vivo
O CEAAL participou nas atividades da semana da oposição de Júpiter
Alunos, professores e curiosos vieram ao OAGLL observar através dos telescópios o planeta gigante gasoso. Estiveram presentes turmas das escolas estaduais Moreira e Silva, Teotônio Vilela, Laura Dantas, Princesa Isabel e Afrânio Lages. Os visitantes queriam saber o que estava acontecendo com Júpiter e surpresos com a imagem do planeta e seus satélites queriam ver mais. Muitos curiosos vieram ao OAGLL e participaram das atividades e puderam observar, em muitos casos pela primeira vez, através de um telescópio um corpo celeste. Uma equipe do canal de televisão Gazeta, que tem a maior audiência no estado, veio ao observatório verificou o interesse dos visitantes pelo objeto de observação. O trabalho da equipe registrou e divulgou o evento para todos no estado.
 As atividades ocorreram na normalidade, com os visitantes aproveitando ao máximo, os eventos promovidos pelo OAGLL. Júpiter nunca foi tão observado pelos curiosos e estudantes de Alagoas. 

Observando Júpiter a partir do telescópio principal do OAGLL

Até o dia 24 de setembro contabilizamos duzentos e quarenta visitantes (assinaturas colhidas), média de quarenta e oito visitantes por dia. Realizamos aproximadamente dez horas de observações telescópicas, três palestras e duas apresentações de documentários. A oposição de Júpiter trouxe uma semana bastante movimentada ao OAGLL, novos amigos e muito aprendizado, tanto para nós quanto para os que tiveram um primeiro contato com o planeta.

A Exposição Paisagens Cósmicas também chamou atenção dos visitantes

A equipe do OAGLL – CeCiTE gostaria de agradecer aos nossos parceiros, Centro de Estudos Astronômicos de Alagoas, CEAAL e a Usina Ciência – UFAL que estiveram conosco em mais uma ação de divulgação científica.              

Oposição de Júpiter 2010 no OAGLL


Júpiter e os quatro satélites galileanos: Io, Europa,Ganimedes e Calisto (de cima para baixo)

Júpiter é o maior planeta do sistema solar com um diâmetro de 142.118 km é onze vezes maior que a Terra. Caberiam mais de mil Terras dentro de Júpiter!!! A massa de Júpiter também é muito grande, aproximadamente 318 vezes maior que a da Terra. O maior planeta do sistema possui 63 satélites. Os maiores, descobertos por Galileu Galilei em 1610, são: Io, Europa, Ganimedes e Calisto. Mundos misteriosos que nos convidam à exploração. 

    O Satélite Europa possui sob uma espessa camada de gelo em sua superfície, um oceano líquido que talvez abrigue alguma forma de vida.  Júpiter possui um fino anel de partículas eletricamente carregadas e escuras, que só pode ser observado atualmente, pelo telescópio espacial ou por sondas interplanetárias. Sua superfície é coberta por uma densa camada de nuvens compostas por hidrogênio, hélio, metano, amônia, água e outros compostos. Uma atmosfera turbulenta com inúmeras tempestades violentas. A maior destas tempestades é conhecida como a Grande Mancha Vermelha, um imenso ciclone em que caberiam três planetas Terras. Júpiter é um lugar fascinante, cheio de mistérios que desafiam a ciência, um mini sistema solar e uma excelente parada na nossa viagem através do universo.
  
Jupiter e as luas galileanas
Júpiter é quase um sistema solar em miniatura. Possui uma corte de 63 satélites, tempestades violentas na atmosfera e um campo magnético intenso 

    No próximo dia 21 de setembro Júpiter estará em oposição, o que quer dizer que ele estará alinhado com a Terra e o Sol. Será o ponto de maior aproximação este ano, ele estará a 592 milhões de quilômetros km da Terra. Será a melhor época para ver o planeta e seus satélites. Que tal observarmos Júpiter no Observatório Astronômico Genival Leite Lima? Venha observar e aprender mais sobre Júpiter no OAGLL no CEPA.


Cronograma de atividades da semana de Oposição de Júpiter
20/09 Segunda-feira
19h30min h Palestra: Júpiter o maior planeta do Sistema Solar
20h20min h Sessão de astrofotografia
21h00min h Observação telescópica de Júpiter.
21/09 Terça-feira
19h30min h Apresentação de vídeo documentário: Júpiter
20h20min h Sessão de astrofotografia
21h00min h Observação telescópica de Júpiter.
22/09 Quarta-feira
19h30min h Palestra: A atmosfera Joviana
20h20min h Sessão de astrofotografia
21h00min h Observação telescópica de Júpiter.
23/09 Quinta-feira
19h30min h Apresentação de vídeo documentário: Júpiter
20h20min h Sessão de astrofotografia
21h00min h Observação telescópica de Júpiter.
24/09 Sexta-feira
19h30min h Palestra: Júpiter Os satélites de Júpiter
20h20min h Sessão de astrofotografia
21h00min h Observação telescópica de Júpiter.
Todas as atividades serão realizadas no Observatório Astronômico Genival Leite Lima no Centro de Ciências e Tecnologia da Educação no CEPA.
Ações do documento

20 Anos do Telescópio Espacial Hubble

Painel com informações e imagens do Telescópio Espacial Hubble
O Telescópio Espacial Hubble (HST) é um projeto da Agência Espacial Européia (ESA) e Agência Nacional Espacial e Aeronáutica (NASA). Foi lançado em 1990 na missão STS 31 do ônibus espacial em uma órbita terrestre baixa, a Durante sua vida, o Hubble tornou-se um dos mais importantes projetos científicos já realizados.

O Hubble orbita sobre a atmosfera turbulenta da Terra, o que permite aos astrônomos realizar observações de alta resolução, que são essenciais para abrir novas janelas para os planetas, estrelas e galáxias. O Hubble foi projetado para missões de alto padrão de desempenho e tem pavimentado a via para outros observatórios espaciais. Notavelmente, ele pode acessar a invisível radiação ultravioleta e também o infravermelho, invisível na superfície terrestre.

No dia 24 de abril o Telescópio Espacial Hubble completou 20 anos e o Observatório Astronômico Genival Leite Lima comemorou a data com uma exposição e apresentação de vídeo documentário “Hubble”. A exposição e as apresentações de vídeo ocorreram no próprio observatório no Centro de Ciências e Tecnologia da Educação no CEPA.

Marte em 2010.

Observando Marte no OAGLL
Nos dias 28, 29 e 30 de janeiro de 2010 o Observatório Astronômico Genival Leite Lima promoveu uma série de atividades e observações da oposição do planeta Marte em 2010. No período tivemos palestras, apresentação de video-documentários sobre Marte, sessões de astrofotografia do planeta e é claro as observações públicas. Foram três noites em que observamos o planeta vermelho com a companhia de dezenas de visitantes. Todos ficaram admirados com a coloração de Marte e atentos às explicações. Muitos nunca haviam oobservados através do telescópio e ficaram satisfeitos e felizes com a iniciativa da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte. 

1º Curso de Astronomia do OAGLL 23 de março a 24 de abril de 2010.

Turma de concluintes do 1º curso de Astronomia

No período de 23 de março a 24 de abril de 2010 a equipe do OAGLL com a colaboração do Centro de Estudos Astronômicos de Alagoas realizou o 1º Curso de Astronomia. O objetivo foi o de introduzir os fundamentos da Astronomia para alunos do ensino fundamental e médio da rede pública. Foram formadas duas turmas. A turma A com aulas terças e quintas das 18h às 20h e a Turma B com aulas aos sábados das 15h às 19h. Com um total de vinte horas, o programa do curso abrangeu vários conteúdos  como: Terra, Lua e Sol, o Sistema Solar, as estrelas, a Via Láctea, as galáxias, cosmologia e astronáutica. Foram realizadas duas avaliações. Vinte oito alunos concluíram o curso.
Aula teórica do 1º curso de Astronomia, Edmilson Barreto membro do CEAAL
Kizzy Resende membro do CEAAL apresenta sua aula

Participação do OAGLL na ocultação estelar pelo TNO Varuna em 19 de fevereiro de 2010

Matt Lockhart pesquisador do MIT ajustando o sistema para realizar a observação
No dia 19 de fevereiro de 2010, o asteróide Transnetuniano Varuna ocultou a estrela UCAC 41014042, uma diminuta estrela na constelação do Gêmeos. Em janeiro de 2010 a equipe do OAGLL recebeu uma indicação do pesquisador Breno Longhini da Rede de Astronomia Observacional, para apoiar uma missão do Massachssets Institute of Technology que viria ao Brasil para registrar o evento. Um dia antes da ocultação, recebemos o pesquisador Matt Lockhart do MIT e o acompanhamos em sua estadia em Maceió. Para o registro da ocultação o OAGLL foi equipado com o telescópio Meade 12 ACF, cedido pela Usina Ciência da Universidade Federal de Alagoas, cãmera de alta sensibilidade e computadores do MIT. Na noite do dia 19, as condições atmosféricas estavam adversas, o céu apresentava muitas nuvens o que indicava poucas chances de conseguirmos registrar fenômeno. Contudo, poucos minutos antes do momento previsto para a ocultação as nuvens, na região da constelação de Gêmeos se dissiparam e permitiram o registro. Para Maceió, a simulação indicava que o asteróide não iria ocultar a estrela, mas estaria no limite para determinação das reais dimensões do objeto, o que se confirmou de fato. Portanto, o registro foi muito importante para o nosso conhecimento deste corpo celeste tão distante. Esta foi a primeira participação do OAGLL em uma atividade de pesquisa, apoiando instituições renomadas como o MIT e Observatório Nacional.